Encontro no México cria Grupo Latino-Americano de Especialistas em Alfabetização e Cultura Escrita PDF Imprimir E-mail
Ter, 05 de Dezembro de 2006 21:00

A Ação Educativa esteve, nos dias 16 e 17 de novembro, no México para a reunião do Centro de Cooperação Regional para Educação de Adultos na América Latina e Caribe (CREFAL), onde foi criado o Grupo Latino-Americano de Especialistas em Alfabetização e Cultura Escrita. O grupo foi criado tendo em vista a retomada do tema Alfabetização de Adultos na América Latina, a partir da instituição da Década das Nações Unidas para a Alfabetização (2003 – 2012).A criação do grupo vem também para enfrentar problemas que sempre existiram quando o tema é educação de adultos. Entre eles, podemos destacar o enfoque do analfabetismo somente como problema educacional, sem articulá-lo com as políticas sociais e econômicas, as práticas rudimentares de alfabetização, sem vinculação com a continuidade de estudos ou apropriação efetiva das práticas de leitura e escrita, entre outros.

Neste contexto, surgiu a idéia de convocar um grupo de especialistas latino-americanos especialistas em alfabetização e cultura escrita. A iniciativa pretende revalorizar a identidade latino-americana de pensamento no plano educacional, planejar programas de desenvolvimento e uso da língua escrita entre crianças, jovens e adultos, promover um ponto de articulação para iniciativas ligadas a esses pontos além de recuperar e organizar o campo da educação de jovens e adultos em níveis nacional e regional. Para tanto, o grupo analisou e discutiu diversas iniciativas internacionais em curso na região, como a LIFE, proposta da Década da UNESCO que sugere reduzir a taxa de analfabetismo pela metade até 2015. Ligada a essa iniciativa, a Conferência da Casa Branca sobre a Alfabetização Global, impulsionada por Laura Bush e com o apoio da Agência dos Estados Unidos para o desenvolvimento (USAID), também visa reduzir pela metade a taxa de analfabetismo adulto até 2015. Além disso, foi colocado em pauta o Plano Ibero-americano de Alfabetização e Educação Básica de Adultos, que visa universalizar a alfabetização e a Educação básica entre população jovem e adulta dos países ibero-americanos.

Sobre esse ponto, Vera Masagão Ribeiro, coordenadora de programas da Ação Educativa, que esteve presente na reunião do CREFAL e integra o grupo, comenta que a alfabetização de adultos parece estar voltando às agendas nacionais e internacionais na América Latina, e completa “infelizmente, retomando concepções superadas, campanhas rápidas voltadas a transmitir conhecimentos rudimentares, sem perspectivas de continuidade. Parece que os políticos estão mais preocupados com os índices, facilmente manipulados, do que com progressos reais nos níveis educacionais e culturais da população. Tratam o analfabetismo como uma doença que pode ser combatida com vacina: como se participando de um curso rápido de como juntar letras a pessoa ficasse imune ao analfabetismo para o resto da vida".



 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar