Cobertura não problematiza parcerias público-privadas e exclui educação no campo PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
Qui, 11 de Setembro de 2008 09:45
Ensino médio e parcerias entre poder público e iniciativa privada na gestão do ensino voltaram a ser tema dos grandes jornais na primeira quinzena de agosto.

O ensino médio e as parcerias entre poder público e iniciativa privada na gestão do ensino voltaram a ser tema de jornais de circulação nacional, no período de 2 a 15 de agosto. Duas iniciativas foram novamente divulgadas: a implementação, no estado de São Paulo, do curso de gestão de pequenas empresas do programa Telecurso Tec, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, e a ampliação de programa desenvolvido por um grupo de empresários para o ensino médio de Pernambuco, por meio do Instituto de Co-Responsabilidade pela Educação.

As matérias não problematizam a natureza da relação entre governos e empresas, e alguns questionamentos merecem reflexão. No caso de Pernambuco, qual é a natureza da relação entre ICE e governo estadual? Quais as fontes de financiamento utilizadas para garantir o custo aluno anual de R$ R$ 2.500? Quem e como são avaliados os resultados da experiência? Como a experiência se insere nas políticas destinadas à carreira docente?

Da mesma forma, é preciso entender a parceria entre governo paulista e Fundação Roberto Marinho, noticiada pelo O Globo e Diário do Grande ABC. Qual é o custo da implantação para a sociedade paulista? De que forma o curso responde às expectativas dos milhões de pessoas não matriculadas no ensino médio? Como dialoga com as ações de profissionalização?

Leia a análise na íntegra na edição número 36 do Boletim Ação na mídia
Última atualização em Ter, 16 de Setembro de 2008 13:01
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar