São Paulo está fechando salas de alfabetização de jovens e adultos PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
Dom, 26 de Junho de 2005 21:00


São Paulo está fechando salas de alfabetização de jovens e adultos

Quarta 29 será realizado um ato público contra a extinção do Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos (MOVA). O Ato público tem por objetivo denunciar a prática de fechamento de escolas por parte da prefeitura de São Paulo.

Implantado na gestão da Prefeita Luiza Erundina (1989-1992) pelo então secretário de Educação Prof. Paulo Freire, o MOVA - Movimento de Alfabetização de Jovens e Adultos vem fazendo uma verdadeira revolução silenciosa em São Paulo. Após um intervalo de 8 anos durante a gestão de Paulo Maluf e Pita, ressurgiu com força total na gestão Marta Suplicy.

Nos quatro últimos anos do governo do PT em São Paulo foram criadas mais de 1.170 salas, em sua maioria, na periferia de São Paulo, onde a educação formal não chega ou não consegue atender à demanda do município. Os mais de 1200 educadores envolvidos estão reconstruindo a história da educação popular na cidade de São Paulo.

Com a mudança de governo o Programa vem sofrendo perseguição e fechamento de salas de aula, violando o direito à educação e colocando em descrédito um Programa que atende a mais de 25 mil educandos na cidade de São Paulo.

Para manifestar a nossa insatisfação e denunciar à população este procedimento do governo Serra realizaremos nesta quarta-feira, 29 de junho, às 11horas, em frente à Câmara Municipal , no Viaduto Jacareí, ATO PÚBLICO CONTRA A EXTINÇÃO DO MOVA . De lá nos dirigiremos à sede da Prefeitura Municipal, onde entregaremos documento ao Prefeito Serra, exigindo a manutenção do Programa

Coletivo organizador do ato pró MOVA-SP

Clique aqui para ler a carta aberta à população

Última atualização em Ter, 14 de Agosto de 2007 16:30
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar