Seminário e Mostra Cultural discutem a(s) Estética(s) da Periferia PDF Imprimir E-mail
Sex, 30 de Abril de 2004 21:00

estetica_home.jpg
Evento acontece de 2 a 8 de maio em SP.


Entre os dias 2 e 8 de maio acontece em São Paulo, o Seminário e Mostra Cultural Estética da Periferia: arte e cultura nas bordas da Metrópole. O seminário e a mostra reúnem artistas, pesquisadores, acadêmicos, gestores, pensadores da cultura, jornalistas, promotores culturais e ativistas que atuam direta ou indiretamente com a cultura da periferia. O objetivo é fazer uma profunda reflexão sobre a arte produzida no entorno das metrópoles brasileiras. 

A ideia do Seminário e Mostra Cultural Estética da Periferia surgiu após uma reflexão realizada pela Ação Educativa, a partir de seu programa de Cultura, de que as iniciativas de difusão da arte periférica eram pertinentes, especialmente a Agenda Cultural da Periferia, porém eram necessárias “ações de apoio aos grupos culturais para acesso a políticas voltadas para o segmento e um investimento institucional no sentido de se refletir sobre a arte que se produz nos arrabaldes das metrópoles”, explica Eleilson Leite, historiador e coordenador da área de Cultura da Ação Educativa.

Além disso, o Seminário e Mostra Cultural Estética da Periferia, marca a existência de uma proposta estética, cuja fundamentação está na forma de vida nas periferias. “Creio que a periferia produz uma estética distinta e muito interessante em todas as linguagens artísticas: cinema, teatro, música, dança, literatura e artes visuais. E não existe apenas uma. Existem estéticas”, afirma Eleilson.

Segundo o coordenador, o Jardim Miriam Arte Clube (JAMAC) nas artes plásticas; o Grupo Clariô, no Teatro; as Capulanas e o Umojá, na dança; o Cine Becos e Vielas, no vídeo; e os poetas Sergio Vaz e Ferréz na literatura, além dos sambas das rodas de samba de comunidade, na música, são exemplos disso. Assim, conclui ele, “queremos observar toda a produção artística da periferia buscando a estética da expressão, livre de qualquer viés social que condiciona o olhar sobre a arte da periferia apenas como uma forma de inclusão”.

Concebido desde 2008, esta primeira edição do Seminário Estética da Periferia conta com a realização da Ação Educativa, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, SESC São Paulo, e Centro Cultural da Espanha. Além disso, conta com a parceria do Núcleo de Antropologia Urbana (NAU) da USP, do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC) da UFRJ, coordenados, respectivamente, pelos professores José Guilherme Magnani e Heloisa Buarque de Hollanda e da Secretaria de Cidadania e Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (MinC).

O Seminário será realizado no Pavilhão das Culturas Brasileiras, um novo espaço cultural da cidade instalado no antigo Prédio da Prodam no Parque do Ibirapuera, ao lado do Museu Afro, nos dia 2, 3 e 4, e a Mostra nos dias 5, 6, 7 e 8 no SESC Belenzinho.  O evento é gratuito, porém o espaço presencial será restrito aos convidados.


Para os que desejarem acompanhar os debates, haverá uma transmissão simultânea via Internet. A transmissão acontecerá para as mesas de debate do dia 3 e 4 (mesas 1 a 4), mas não para a mesa de abertura, que acontece dia 2. Será garantido espaço para os internautas apresentarem perguntas aos expositores e participarem do debate via twitter. Para isso, eles devem utilizar a hashtag #esteticadaperiferia. E haverá um link na home do site do seminário que irá remeter ao site em que a transmissão ira acontecer.


Conhecimento da periferia

Historicamente, as ações e os programas desenvolvidos pela Ação Educativa têm como uma de suas bases – além da atuação junto a grupos e da intervenção nas políticas públicas – a produção de conhecimento. Isso não poderia ser diferente no caso da cultura produzida na periferia. É assim, com a premissa de garantir o acesso à produção de conhecimento e também de produzi-lo, que se criou o Blog do Seminário e Mostra Cultural Estética da Periferia. Lá estão disponibilizadas 293 dissertações e teses sobre cultura de periferia, além de textos produzidos para o Seminário e outros artigos dos debatedores e outras pessoas.