Educação de Jovens e Adultos
Projeto Curuçá começa em janeiro de 2005 PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
Qui, 05 de Agosto de 2004 21:00

No projeto desenvolvido na Vila Curuçá, o problema principal a ser enfrentado é a estagnação das comunidades dos jovens das famílias de baixa renda do distrito de Vila Curuçá, periferia da Zona Leste de São Paulo. Três grandes fatores marcam essa estagnação: a desarticulação dos órgãos públicos; a destruição de alternativas econômicas de sobrevivência; a ausência de política democrática de segurança pública. O problema persiste principalmente porque as comunidades não são as próprias agentes de seu desenvolvimento e predomina a tutela dos grupos beneficiários dos programas, especialmente quando são compostos de jovens. O problema se agrava pela forte tradição na qual as práticas educativas estão dissociadas das necessidades básicas das populações.

As atividades estarão centradas na escolarização inovadora de jovens de baixa renda e escolaridade, em torno da qual se conjugarão oito linhas de atuação. Os docentes contarão com apoio especializado para uma gestão escolar democrática, que articule aspectos pedagógicos e administrativos ao desenvolvimento profissional. Na linha da integração de políticas, haverá curso sobre políticas setoriais com 40 jovens. Outras cinco turmas de 20 jovens serão formadas para criar e gerir empreendimento de economia solidária.

Na promoção de direitos humanos, 40 jovens conhecerão seus direitos e instrumentos para buscar efetivá-los. Será feita também a formação de policiais em diálogo com jovens e docentes, elaborando-se plano local de segurança pública e constituindo um grupo executivo para prevenção ao crime e à corrupção, com professores, jovens, autoridades policiais e de outros órgãos. A participação de familiares será buscada com círculos de debate e apoio às ações dos jovens. Os participantes do projeto manterão, ainda, intercâmbio e formas de colaboração com grupos de jovens de outras localidades.

A educação escolar com 100 jovens estará coordenada à educação não formal junto a outros 220 jovens. Eles também trabalharão diretamente com cerca de cinco vezes mais pessoas, atingindo um universo de 1.600 jovens e cerca de 300 adultos influentes junto a eles. Indiretamente, em encontros e por meios de comunicação (rádio, imprensa local e website), o projeto abrangerá, no mínimo, outras 3.300 pessoas. A perspectiva é demonstrar a viabilidade de uma concepção de educação que não se detém no objetivo de conhecer e torna a aprendizagem uma conseqüência da ação transformadora. Corresponderá a um investimento de cerca de R$ 90,50 por pessoa, consideravelmente baixo comparado aos R$ 500,00 por ano do custo oficial de um aluno de escola pública.

Criado coletivamente desde agosto de 2003, o Projeto Curuçá iniciará suas atividades em janeiro de 2005. Está em fase de preparação e se espera contar com apoio financeiro da Petrobrás e da Fundação Interamericana, para as quais se solicitou recursos.

Clique aqui e veja onde fica a Vila Curuça


Última atualização em Sex, 03 de Agosto de 2007 14:09
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar