Diversidade e Participação
Ação Educativa faz parceria com Plataforma dos Centros Urbanos para debater educação PDF Imprimir E-mail
Sex, 16 de Setembro de 2011 12:51
A ideia é mobilizar mediadores que participam dos grupos articuladores da Plataforma para a realização do Encontro com Crianças e Adolescentes sobre o Plano de Educação da Cidade de São Paulo.

Do Blog De olho no Plano
15 de setembro de 2011

Com o intuito de recrutar e formar mediadores para a realização do Encontro com Crianças e Adolescentes sobre o Plano de Educação da Cidade de São Paulo, a Ação Educativa estabeleceu uma parceria com a Plataforma de Centros Urbanos em São Paulo. O Encontro está previsto para ser realizado na primeira quinzena de outubro, no Centro Cultural São Paulo. A ideia é realizar um encontro com 100 crianças e adolescentes de 7 a 14 anos, de diferentes regiões de São Paulo para discutir, de forma participativa, o Plano de Educação da Cidade de São Paulo, atualmente em tramitação na Câmara Municipal.

A parceria com a Plataforma dos Centros Urbanos foi possível devido ao apoio do UNICEF, do Centro Integrado de Estudos e Programas de Desenvolvimento Sustentável (CIEDS) e da ONG Viração. Um encontro realizado no dia 6 de setembro, na sede da Ação Educativa contribuiu para afinar ainda mais essa parceria, contando, inclusive com a participação de jovens do projeto Jovens Agentes pelo Direito à Educação (JADE), da Ação Educativa.
 
“A preocupação da Plataforma com a garantia dos direitos de crianças e adolescentes e o modelo de organização dessa rede nos motivou a procurar uma parceria para unirmos forças no contato com as escolas que participarão do Encontro com as crianças e adolescentes”, afirma Uvanderson Silva, assessor do programa de Diversidade, Raça e Participação da Ação Educativa.

A Plataforma dos Centros Urbanos têm atuado, por meio dos grupos articuladores nas comunidades, na avaliação intervenção nos serviços que são oferecidos pela administração municipal. Em outras palavras “em que medida esses serviços chegam à comunidade e como a deficiência da chegada de tais serviços repercute na qualidade de vida de crianças e adolescentes nas comunidades populares”, conta Ana Sacramento, coordenadora da Plataforma dos Centros urbanos pelo CIEDS.

Para Ana, “pensar e apoiar a construção desse Encontro [de crianças e adolescente] dialoga diretamente com o que os grupos articuladores da Plataforma Centros Urbanos estão fazendo e, o que é muito importante”. O Plano de Educação da Cidade de São Paulo é um projeto político para dez anos e, “é importante definir uma estratégia política que não fique à mercê das gestões”. Além disso, ela acrescentou que se trata de um momento oportuno de participação dos grupos articuladores nas comunidades, considerando que o projeto está previsto para terminar no final do ano e “é importante incentivar a continuidade da participação das pessoas que atuam nos grupos articuladores em outros espaços de avaliação e intervenção das políticas públicas”, conclui.

Plataforma dos Centros Urbanos

A Plataforma dos Centros Urbanos é composta por associações comunitárias e instituições públicas dos quatros pontos da cidade. É uma rede que visa a contribuir para que todas as crianças e todos os adolescentes das cidades possam crescer e se desenvolver com saúde, aprender mais, ter acesso à cultura, se divertir, praticar esportes e estar sempre protegidos contra qualquer tipo de violência.

Ela busca garantir que meninos e meninas que vivem nas comunidades populares dos centros urbanos tenham todos seus direitos realizados, de acordo com o previsto no Estatuto da Criança e do Adolescente. A iniciativa é desenvolvida em ciclos com duração de quatro anos (2008 a 2011) e está sendo implementada inicialmente nas cidades de São Paulo e Itaquaquecetuba (SP) e Rio de Janeiro (RJ). Em São Paulo, atualmente, são 46 grupos articuladores que participam da plataforma.

A Plataforma dos Centros Urbanos participou do processo de construção do Plano de Educação da cidade desde o início da mobilização, em 2008, além do que seus integrantes estiveram presentes tanto nas plenárias livres realizadas nos diversos pontos da cidade, como na Conferência Municipal de Educação em 2010.

A Plataforma é uma iniciativa do UNICEF da qual o CIEDS e a Viração são parceiros técnicos.
Última atualização em Sex, 16 de Setembro de 2011 12:56
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar