Diversidade e Participação
Ação Educativa apresenta indicadores em congresso de pesquisadores negros PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
Qui, 19 de Julho de 2012 19:16

A versão preliminar dos Indicadores de Qualidade em Educação - relações raciais na escola foi debatida durante o VII Congresso Brasileiro de Pesquisadores/as Negros/as (Copene), realizado de 16 a 20 de julho em Florianópolis (SC). O Congresso, que é promovido pela Associação Brasileira de Pesquisadores Negros (ABPN), teve como tema deste ano os desafios da luta antirracista no século XXI.

A apresentação dos Indicadores ocorreu no simpósio 7, que abordou as relações etnicorraciais nos currículos da educação básica e foi realizada pelas autoras da publicação: Denise Carreira, coordenadora de Educação da Ação Educativa, e Analu Silva e Souza, professora da Universidade Federal da Bahia e sócia da Ação Educativa.

Os Indicadores de relações raciais vão integrar a família Indique (Indicadores da Qualidade na Educação), composta pelos Indicadores de Qualidade no Ensino Fundamental (2004) e pelos Indicadores de Qualidade na Educação Infantil (2010).

Os indicadores são instrumentos de apoio a processos participativos de autoavaliação da escola, que visam o envolvimento de toda a comunidade escolar na busca de melhoria da qualidade da educação. Eles foram elaborados por um conjunto de instituições parceiras, a partir de metodologia originalmente desenvolvida pelas pesquisadoras Vanda Ribeiro e Joana Gusmão.

Os Indicadores de relações raciais também integrarão a coleção de materiais Educação e Relações Raciais: apostando na participação comunitária, desenvolvida com apoio da linha de microprojetos em direitos humanos da Comunidade Europeia e contrapartida do Unicef, Instituto C&A e Save the Children UK.

A coleção encontra-se em fase de finalização e de análise pelo Unicef e por órgãos governamentais para ser adotada como parte de políticas públicas comprometidas com a implementação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação alterada pela Lei 10.639/2003, que tornou obrigatória a educação das relações raciais e o ensino da história e da cultura africana e afro-brasileira em toda a educação básica (pública e privada).

Leia também:

Crianças e adolescentes vão à Câmara de SP entregar propostas para o Plano de Educação

Encontro em SP discute políticas para questões de gênero e diversidade

Ação Educativa realiza pesquisa sobre Planos de Educação nos municípios

Indique contribui para fortalecimento de Conselho Escolar em escolas de Santos

Última atualização em Qui, 19 de Julho de 2012 19:22
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar