Cultura
Encerramento da VII Semana de Hip Hop evidencia mescla de culturas PDF Imprimir E-mail
Sex, 30 de Abril de 2004 21:00
Realizadas do Centro Cultural da Juventude da Vila Nova Cachoeirinha, atividades propiciaram integração entre diferentes elementos do hip hop

Realizada entre 23 e 27 de julho, a VII Semana de Hip Hop trouxe como tema “Brasil-África e suas Identidades”. “A idéia foi proporcionar um intercâmbio com a África, discutir suas identidades dentro do mundo hip hop”, afirma Adriano José, produtor de eventos do Centro de Cultura e Mobilização Social que, através do Núcleo de Hip Hop, realiza a Semana.

De acordo com Adriano, após semana em que cada dia foi dedicado a um elemento do hip hop - MC, DJ, Grafite e Dança -, o encerramento proporcionou a união dos elementos, além de misturas interessantes. Na ocasião, Costa Senna, com o tradicional cordel nordestino e o rapper Max Musicalmente, intercalaram repente e free-style livremente, evidenciando a proximidade dos estilos.

Outra apresentação do dia 27 foi uma Jam Session – apresentação musical baseada na improvisação – que reuniu o percussionista Zé Benedito e dois convidados também percussionistas com intervenções de DJ’s, beat-box (percussão com a boca) e de rimadores em free-style. No mesmo dia, a Companhia de Dança Abiaé e o Balé Afro Koteban apresentaram dois estilos diferentes de dança contemporânea africana. “Foi muito interessante observar como a proposta do tema aparecia nas apresentações”, destaca Adriano.

A programação incluiu ainda mostras de vídeo, debates, oficinas e um torneio de basquete de rua, além do projeto Poesia das Ruas, que teve a presença de seu idealizador, Sérgio Vaz.