Cultura
Uma jornada de cultura e Arte na Fundação Casa PDF Imprimir E-mail
Sex, 30 de Abril de 2004 21:00
Ação Educativa promove, por meio do Projeto Arte na Casa, uma série de debates e apresentações para os jovens que cumprem medidas sócio-educativas. Alguns tiveram oportunidade de expor suas obras.


Entre os dias 24 e 28 de março, a área de cultura da Ação Educativa, através do projeto Arte na Casa, levou integrantes dos Racionais MCs, Fernadinho Beat Box, Dj Ajamu, MC Sombra e vários outros artistas para realizarem oficinas e debates em diversas unidades da Fundação Casa. Como parte do projeto de cultura, os arte-educadores da Ação Educativa participaram de todos os eventos, se envolvendo nas atividades e estimulando os jovens a exporem aquilo que produziram.

No dia 24, Mano Brown e KL Jay, dos Racionais, junto com Dom Pixote, Alessandro Buzo e o grupo Tribunal MCs estiveram no Internato Encosta Norte, no Itaim Paulista. Mano Brown conversou com os jovens sobre sua trajetória de vida, música, possibilidades e caminhos que os jovens podem escolher. Sempre em um diálogo muito horizontal, o rapper e outros artistas mostraram aos jovens que são como eles, com realidades semelhantes, o que gerou um grande estímulo. Em Guaianazes, os jovens puderam fazer uma oficina de quadrinhos com Gazy Andraus, acompanhados da educadora Tina.

No dia 26 foi a vez de Edy Rock, também dos Racionais, e Fernadinho Beat Box, parceiro de Marcelo D2, visitarem o Internato Fazenda do Carmo. Lá eles também conversaram com os meninos, cantaram juntos e mostraram que por mais difícil que seja, uma trajetória de vida pode dar reviravoltas. Após a visita, Edy Rock falou que “ é bom poder dar um pouco de entretenimento para os meninos, para eles poderem esquecer um pouco do cotidiano repetitivo lá dentro”.

Na sexta-feira, dia 27, atividades com o Dj Ajamu e o MC Sombra aconteceram no Internato Bela Vista, enquanto a equipe de break Die Hard Crew se apresentava na unidade Abaeté. De noite, em comemoração ao dia do graffiti, três jovens que cumprem medida sócio-educativa, uma menina e dois meninos, expuseram seus trabalhos de graffiti em uma vernissage realizada na sede da Ação Educativa. Acompanhados pelos arte-educadores responsáveis, os jovens puderam sentir a alegria de ter suas obras apreciadas por um público de cerca de 300 pessoas, junto com mais outros 29 artistas. Para Rodrigo Medeiros, Coordenador Técnico do Projeto Arte na Casa, “foi uma experiência simplesmente transformadora”.

Gildean “Panikinho”, Coordenador de Área do Projeto Arte na Casa , fala que “o projeto busca promover atividades de arte e cultura que possibilitem uma reflexão crítica por parte dos jovens. O objetivo é abrir espaço para o adolescente se expressar, se manifestar artisticamente. Além de promover uma relação horizontal, onde artistas e fans se relacionam como iguais."