Ponto de Cultura
Exposição e intervenções na cidade de São Paulo celebram Dia do Graffiti PDF Imprimir E-mail
Sex, 30 de Abril de 2004 21:00
Artistas de diversas regiões da Grande São Paulo apresentarão suas obras em Exposição Comemorativa e durante atividades externas; veja a programação completa.

Na semana em que se comemora o Dia do Graffiti (27/03), uma série de eventos foram programados para marcar a data em que se relembra um dos pioneiros do Graffiti no Brasil, Alex Vallauri, morto em 1987. O homenageado deste ano é Celso Gitahy, um dos principais representantes do Stencil Graffiti no Brasil, com 24 anos dedicados à arte de rua.

No dia 25 de março, a Ação Educativa, com curadoria coletiva do Núcleo de Graffiti, lança uma Exposição Comemorativa que reúne obras de artistas de 11 coletivos da Região Metropolitana de São Paulo. Ao todo estarão expostos 25 trabalhos em tela e outros suportes, entre os quais dois são de adolescentes que cumprem medida socioeducativa em regime de internação na Fundação Casa. Além disso, estarão expostas cinco obras de jovens que participam de oficinas de graffiti ministradas na Brasilândia pelo artista e arte-educador Bonga como parte do projeto Criança Esperança. Além das obras haverá um espaço na Exposição para a exibição de documentários feitos pelos coletivos participantes.

Segundo Rodrigo Medeiros, coordenador do projeto Arte na Casa da área de Cultura da Ação Educativa e um dos organizadores da exposição deste ano, “os trabalhos são de pessoas que nunca estiveram em outras exposições, como uma maneira de afirmar os artistas que estão começando agora”.  Ele também destaca que o evento dá visibilidade aos grupos da periferia: “dos 11 coletivos, dez são da periferia, Grajaú, Cidade Tiradentes, Santo André e outros”, conta.

Um dos coletivos é formado por educadores que dão oficinas de graffiti na Fundação Casa. “Desde 2008 são expostas obras de adolescentes da Fundação na Exposição Comemorativa do Dia do Graffiti. Além de valorizar seu trabalho, é uma oportunidade para os adolescentes terem um contato com os artistas”, conta Medeiros.  

Durante o coquetel de abertura da exposição também será lançada a Revista Graffiti Poético nº 6.

Atividades externas

Além da Exposição Comemorativa, algumas intervenções externas marcarão o dia 27 de março. A partir das 12h, acontece o 2º Encontro de Arte Pública do Parque da Água Branca, que reunirá artistas para a criação de uma obra coletiva. No mesmo dia e horário também ocorrerão atividades no Estúdio Traquitana/DGT Filmes, no Bixiga.

Veja o catálogo da exposição e mais detalhes sobre as demais atividades.
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar