Ponto de Cultura
Ponto de Cultura Periferia no Centro é inagurado PDF Imprimir E-mail
Sex, 30 de Abril de 2004 21:00
Criação de centro cultural vai dinamizar atividades que a Ação educativa realiza desde 2000 em sua sede no centro da cidade.


No próximo dia 26 de Março - aproveitando as comemorações do Dia do Grafite – será inaugurado o Ponto de Cultura Periferia no Centro, iniciativa da Ação Educativa.

O espaço concretiza a criação de um centro cultural onde funcionava desde 2000 o Espaço de Cultura e Mobilização Social da Ação Educativa. O ponto será voltado para a divulgação da produção de artistas individuais, grupos e coletivos das periferias, cumprindo também um papel de difusão da cultura periférica em diversas linguagens.

Eleilson Leite, coordenador da Área de Cultura da Ação Educativa, explica que o projeto também tem um braço político. “Além de cumprir uma importante função como espaço cultural alternativo, a Ação Educativa promoverá com este projeto uma oportunidade de experimento artístico por meio do qual pretendemos refletir sobre as características da cultura produzida por grupos da periferia e sobre esta como exercício do direito à cultura”, conta Eleilson.

Segundo ele, o Ponto será também um espaço para escoamento dos trabalhos artísticos produzidos por meninos e meninas que cumprem medida sócioeducativa nas 15 unidades da Fundação Casa, onde a Ação Educativa realiza, por meio do Projeto Arte na Casa, oficinas culturais que atendem mais de 1,2 mil adolescentes.

O Ponto agrega e amplia também o trabalho do Centro de Mídia Juvenil e da Agenda Cultural da Periferia, guia cultural que a instituição publica mensalmente desde maio de 2007 que divulga em cada edição mais de 80 eventos. “Além de identificar e divulgar a existência do evento na periferia, ofereceremos por meio do Ponto de Cultura um lugar para apresentações no Centro da Metrópole. Dessa forma, os artistas periféricos poderão ter contato com um público de outras regiões, já  que o Centro é um locus convergente de rotas e circuitos no espaço urbano”, explica Eleilson, acrescentando que, por outro lado o público morador dos distritos mais centrais terá acesso à manifestações culturais da periferia.

O Ponto terá uma programação mensal que contará com eventos fixos, como o Sarau do Rap, o Suburbano no Centro, a Rinha dos MCs, o Samba de Comunidade, além de atividades de dança espetáculos cênicos e exposições.

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar