Ponto de Cultura
Tota: artista cidadão, guerreiro de fé PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
Qua, 28 de Março de 2012 15:07

Por Antonio Eleilson Leite*

Antonio Duque de Souza Neto é o nome da criança. Nasceu aquariano; só podia virar artista. Menino negro chegou no ABC paulista com um ano de idade. Depois de alguns anos em Mauá, mudou-se para Santo André e de lá nunca mais saiu. Virou andreense de coração, embora baiano de fato. Ganhou o apelido de Tota, ao invés de Toninho ou Tonico, como costumam ser chamados os meninos batizados de Antonio. Ainda bem. Tota cai melhor para um grafiteiro.

Ávido leitor de história em quadrinhos, Tota descobriu a vocação para o desenho ainda garoto. Os personagens de Maurício de Souza eram seus preferidos. As aventuras da Turma da Mônica marcaram tão profundamente sua imaginação que muitos de seus projetos e desenhos remetem ao universo lúdico de sua infância. Ele desenhou ETs durante muito tempo e criou uma intervenção de nome “se essa rua fosse minha, eu mandava grafitar”.

Tota escreve poesia com as cores. Faz do muro seu papel e da rua, um livro. Assim, para ele, a Cidade é uma biblioteca a céu aberto. Em cada desenho, uma história. A leitura lhe fascina. Um de seus personagens mais conhecidos é uma mulher negra que, no lugar de uma lata d’água, leva na cabeça um livro. Para disseminar a conexão da poética com o desenho de rua, tornou-se editor da Revista Graffiti Poético que, em sete belíssimas edições, é reconhecida como um dos projetos editoriais mais criativos e influentes da cena atual da arte urbana.

Ainda nos anos 80, Tota foi seduzido pelo Hip Hop. Engajou-se no movimento, descobriu-se negro pelas letras dos Racionais MC’s; circulou pelo ABC, participou da criação e é ainda hoje um dos principais articuladores da Casa do Hip Hop de Diadema, primeiro espaço público do gênero no Brasil.

Desde muito jovem, Tota dedica-se à arte-educação. Mas não o chame de oficineiro. Tota não dá oficina; ministra aulas de graffiti. Quer deixa-lo orgulhoso, chame-o de educador. Em mais de 20 anos de carreira, ele formou centenas de grafiteiros. Certa vez, ao final de uma oficina em Cidade Tiradentes, formou-se um coletivo com alunos, no qual ele se engajou. Nascia assim o 5 Zonas, um grupo de cinco grafiteiros que vive radicalmente a experiência de fazer arte coletivamente. Uma irmandade onde a coesão, unidade e amizade são mais do que virtudes, são a própria razão de existir do grupo. O 5 Zonas é um dos coletivos mais ativos da Cidade. Os caras disputam e ganham vários editais. Pintam empenas de prédios da Cohab na Cidade Tiradentes, mas já venceram concurso para grafitar uma parede de restaurante granfino nos Jardins. A burguesia rendeu-se ao talento desses artistas periféricos.

Mas acima de tudo, Tota é um artista. Um artista transgressor. Sua maior transgressão é colocar a comunidade em lugar de destaque. Mas ele não quer ser valorizado somente em função de sua origem pobre e sua condição periférica, mas pela qualidade artística de seu trabalho. Também quer ser respeitado pelo seu caráter. Tota não consegue dissociar a ética da arte. Tão apegado a seus princípios que é, ele rejeita a badalação que cerca o meio artístico. Abençoado por Deus, tem uma linda família, construída com sua companheira Enilda, no meio da qual sente a plenitude do amor e dos valores que prega e a ela dedica todo o tempo que dispõe fora do trabalho.

Tota é um guerreiro de fé. Não por acaso, o primeiro coletivo do qual fez parte chamava-se Guerra de Cores. Uma guerra pela paz, justiça e respeito à diversidade tão bem simbolizada pelo colorido das tintas. Tota é daqueles homens imprescindíveis de que falava Brecht. Aqueles que lutam todos os dias. Um artista educador, artista da cidade, um artista cidadão.

* Programador cultural e coordenador do programa de Cultura da Ação Educativa

Leia também:

“Graffiti não é só pintar, mas é uma postura como ser humano”, defende TOTA

Ação Educativa recebe shows e exposição em comemoração ao Dia do Graffiti

“o caminho do Hip Hop é a autogestão”, defende o rapper GOG

Última atualização em Qua, 28 de Março de 2012 19:00
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar