A idade da pedra PDF Imprimir E-mail
Por Administrator   
Qua, 08 de Fevereiro de 2006 21:00
Com cinco anos de idade as crianças começam a carregar pedras e respirar poeira letal nas minas de talco que operam clandestinamente na cidade histórica de Ouro Preto (MG). Multinacionais compram o produto.

Em uma investigação de quatro meses, o Observatório Social apurou que as empresas Basf, Faber-Castell e ICI Paints são as principais compradoras de minério de talco extraído de forma ilegal e mediante exploração de mão-de-obra infantil.

As multinacionais confirmam a transação e admitem falhas no controle de suas cadeias produtivas. O resultado da apuração será publicado na revista do Observatório Social de fevereiro.

As minas de talco são controladas por estrangeiros que vivem clandestinamente no país e atuam sem autorização do governo. Essas irregularidades são confirmadas pelo Departamento Nacional de Produção Mineral e estão sendo investigadas pela Polícia Federal.

Um estudo da Universidade Federal de Ouro Preto mostra que as crianças estão contaminadas por asbesto (amianto), produto cancerígeno e proibido em dezenas de países.

A revista do Observatório Social será lançada em Brasília na próxima quinta-feira, 9 de fevereiro, 10h30min, no seguinte endereço:

EQS 314/315 - Bloco A - 1º andar, prédio do Sindicato dos Bancários.

A revista também apresentará um panorama do trabalho infantil no Brasil e na América Latina.

O Observatório Social é uma organização que pesquisa o comportamento de empresas multinacionais e nacionais em relação aos direitos fundamentais dos trabalhadores.

A partir de 09 de fevereiro, a revista poderá ser solicitada gratuitamente ou baixada em PDF pelo site do Observatório Social: www.os.org.br

Mais informações 11/ 3105-0884 / 8224-5066 com o jornalista Marques Casara - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. 48/ 3028-4400 com o jornalista Dauro Veras - Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. '; document.write( '' ); document.write( addy_text5324 ); document.write( '<\/a>' ); //--> Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
Última atualização em Ter, 14 de Agosto de 2007 15:05
 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar