Avaliação dos resultados da implementação do Programa Bolsa Trabalho no ano de 2003 PDF Imprimir E-mail

Título: Avaliação dos resultados da implementação do Programa Bolsa Trabalho no ano de 2003

Ano de encerramento:
2004

Pesquisador responsável:
Maria Carla Corrochano

Fonte de Financiamento:
UNESCO/ Prefeitura Municipal de São Paulo

Resumo:
Trata-se de um estudo de caráter qualitativo com objetivo geral de avaliar os resultados da implementação do Programa Bolsa Trabalho no ano de 2003, permitindo à Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Trabalho e Solidariedade da gestão Marta Suplicy (2001-2004) dispor de elementos para a correção e aprimoramento do programa. A pesquisa busca recuperar a história e a fundamentação do Programa Bolsa Trabalho; registrar os avanços, dificuldades e desafios da implementação do Programa identificados pelos gestores e equipes técnicas; caracterizar os jovens bolsistas do ano de 2003; responder a um conjunto de questões relacionadas às expectativas dos jovens ao se cadastrarem no programa, aos usos da bolsa recebida, à qualidade da formação recebida, aos possíveis projetos/formações que mais interessavam aos jovens, e aos impactos produzidos pelo programa na relação dos jovens com suas família, escola, comunidade e mundo do trabalho. Foram realizados grupos focais com os gestores do programa, representantes de entidades responsáveis pela implementação do programa, educadores e jovens participantes. A análise revelou que o Programa Bolsa Trabalho, de uma maneira geral, é visto como um bom exemplo de política pública por todos os grupos, inclusive dos jovens. Com exceção de alguns jovens que participaram nos dois primeiros anos do programa, os demais afirmam que se inscreveriam novamente para participar, as entidades e os educadores também pareciam bastante preocupadas com a sua continuidade, o que significa considerá-lo importante. A despeito disto, a pesquisa também revelou vários problemas no processo de implementação do programa: dificuldades na relação entre a secretaria e as entidades responsáveis pela implementação, infra estrutura pouco adequada para realização dos cursos, tempo exíguo para formação e pouco espaço para que os jovens escolhessem a formação que desejariam realizar. Particularmente entre os jovens, o estudo torna evidente que o maior desencontro relacionou-se à dimensão do trabalho. Ao sugerirem mudanças os jovens enfatizavam a necessidade de realizar um curso profissionalizante, de uma formação mais adequada que lhes permitisse o exercício de algum tipo de trabalho, da possibilidade de um estágio de qualidade. Nesse sentido, um dos principais achados do estudo foi evidenciar o forte desencontro entre as expectativas da secretaria de postergação da entrada do jovem no mercado de trabalho e as expectativas juvenis de ingresso neste mercado.

Palavras-chave:
jovem, juventude, Programa Bolsa Trabalho, São Paulo, políticas públicas.

Produtos:
Relatório de Sistematização - Avaliação dos Resultados da Implementação do Programa Bolsa Trabalho/ 2003. São Paulo: Ação Educativa, 2004.